Fonoaudiologia: Orientações do bebê ao idoso

Semana das Dificuldades de Leitura e Escrita e Dislexia

Posted on: 08/07/2009

Dislexia

A dislexia é definida como um problema de aprendizagem da leitura e da escrita. É uma dificuldade em aprender a ler e escrever, apesar de adequada inteligência e oportunidade de ensino. Ocorre em 3 meninos para cada menina.

Pesquisas realizadas em vários países mostram que cerca de 10 a 15% da população mundial possui dislexia.

imagem7

 

Causa da Dislexia

A história familiar é um dos fatores de risco mais importantes: 23 a 65% as crianças disléxicas têm um parente com dislexia.

 

Características da dislexia

  • Apresenta dificuldades ao ler, escrever, soletrar;
  • Demora a aprender a falar, a fazer laços nos cadarços do sapato, a reconhecera as horas, a pegar e a chutar uma bola;
  • Apresenta dificuldade em ordenar as letras do alfabeto, os meses do ano, os dias da semana, sílabas das palavras compridas;
  • Dificuldade em distinguir direita de esquerda;
  • São caracterizados por um índice de inteligência normal ou acima da média;
  • Têm iguais oportunidades educativas que as demais crianças da sala de aula;
  • Não apresentam problemas de visão e audição;
  • Condições afetivas adequadas pelos familiares;
  • Conhecido como uma dificuldade inesperada, ou seja, não aparentemente a criança não possui motivo para ter a dificuldade;
  • Dificuldade de concentração e períodos de atenção mais curtos;
  • Dificuldade de memória
  • Falta de organização de materiais;
  • Não demonstram prazer na leitura;
  • Falta de habilidade manual;

imagem8

 

Manifestações na leitura e na escrita

  • Inversão total ou parcial de palavras e  números (ex: sol los);
  • Substituição de palavras por outras de estrutura mais ou menos similar ou criação de palavras  com significado diferente (ex: travessa – atravessava);
  • Adições ou omissões de sons, sílabas ou palavras;
  • Dificuldade em soletrar e escrever corretamente;
  • Limitações na leitura e escrita, com muitos erros ortográficos e uma qualidade da caligrafia bastante deficiente;
  • Dificuldade na compreensão de textos;
  • Velocidade de leitura mais lenta, com omissões de linhas do texto e/ou sons;
  • Confusão de letras com escrita parecida, mas com diferente orientação no espaço (ex: b e  d; ajuda – aduja);
  • Dificuldade em diferenciar letras que possuem um ponto de articulação comum e cujos sons são acusticamente próximos (ex: d – t);
  • Problemas na distinção entre a direita e a esquerda e dificuldades de coordenação de  motora;

A constatação de que uma criança é possui dislexia provoca ansiedade tanto na família quanto na escola.

Na adolescência a dislexia pode vir acompanhada de problemas de comportamento, problemas com trabalho e de relacionamento com outras pessoas, pela falta de inclusão social e profissional dessa população, além de “marcas” em sua vida pela dificuldade escolar, o que pode acarretar em abandonar a escola.

imagem9

Em relação à criança, observamos que definir a causa de suas dificuldades provoca mais sensação de alívio do que de angústia, pois pelo menos ela não ficará mais exposta ao rótulo de preguiçosa, desatenta, bagunceira etc. O diagnóstico é importante para dirigir as técnicas mais adequadas para a reintegração do aluno, objetivando tornar mais eficaz o plano de tratamento.

 

 Algumas Considerações para a família e a escola

  • Não há cura para a dislexia
  • O disléxico precisa de atendimento especializado, motivação, estabilidade emocional, ensino apropriado e cooperação entre pais, professores e especialistas.
  • Identificar o período do dia em que seu cérebro “funciona” melhor.
  • O disléxico geralmente traz uma longa história de cobranças e fracassos, motivá-lo exige de nós mais esforço e disponibilidade
  • Se o disléxico não aprende do jeito que ensinamos, temos de aprender a ensinar do jeito que ele aprende.

 

 Adultos Disléxicos

Na idade adulta, podem ser observados os mesmos sintomas básicos da idade escolar, podendo ocasionar dificuldades de relacionamento e dificuldades na vida profissional, além de depressão, baixa auto-estima e por vezes uso abusivo de álcool e drogas.

Se o problema não for tratado antes de o indivíduo sair da escola, há duas hipóteses:

   – Ele pode ter deixado a escola devido às sua dificuldades; neste caso, cicatrizes emocionais permanecerão.

   – Ele pode ter conseguido terminar seu curso e até ter chegado a se graduar, tendo conseguido sozinho contornar suas dificuldades, ou algumas delas, graças a apoios e caminhos alternativos criados por ele mesmo. Isso não significa que o problema não exista mais, com certeza a pessoa o sente em determinadas ocasiões e tarefas.

imagem10

 

Habilidades e Talentos que os Disléxicos podem ter 

  • Facilidade para construir ou consertar coisas quebradas
  • Ser um ótimo amigo
  • Ter idéias criativas e achar soluções originais para os problemas
  • Desenhar e/ou pintar muito bem
  • Ter ótimo desempenho no esporte
  • Ter ótimo desempenho na música
  • Demonstrar grande afinidade com a matemática
  • Revelar-se bom contador de histórias
  • Sobressair-se como ator ou dançarino
  • Lembrar-se de detalhes

 imagem11

imagem12

A dislexia não significa falta de inteligência e não impede que os disléxicos sejam bons profissionais. Abaixo estão os disléxicos que se destacaram e ficaram famosos:

imagem13

imagem14

imagem15

 

A Dislexia e o Distúrbio de Aprendizagem envolvem alterações orgânicas e não são causados por problemas de metodologia escolar, mal relacionamento com o professor, falta de motivação e/ou interesse do aluno, como nos casos de dificuldades escolares. Esses problemas merecem a atenção redobrada de pais e professores, pois afetam a vida escolar da criança, que podem se perpetuar na fase adulta, acarretando sérios problemas, principalmente de ordem profissional e social.

 

 Orientações Importantes para pais e professores de crianças com Dislexia e Distúrbio de Aprendizagem:

  • O progresso, mesmo que pequeno, tem de ser observado e apreciado (importância do elogio para a auto- confiança).
  • Concentrar-se nas capacidades e não nas incapacidades.
  • O melhor ensino possível para essas crianças é na sala de aula normal, juntamente com outras crianças e com um professor que compreenda seus problemas e organize suas aulas de tal maneira que a ajuda/ orientação externa  possa ser dada quando for preciso.
  • Preferencialmente, o professor deve utilizar um programa de linguagem bastante estruturado e fazer uso de todos os canais sensoriais: audição, visão, memória, tato etc, tanto na escrita quanto na leitura; o que é chamado de ensino multissensorial.
  • Focalize sempre o que ele faz melhor e encoraje-o a fazê-lo;
  • Faça elogios por ele tentar fazer algo que considera difícil, e não o deixe desistir;
  • Ressalte sempre as respostas corretas e não as erradas, valorizando seus acertos.

imagem16

About these ads

17 Respostas para "Semana das Dificuldades de Leitura e Escrita e Dislexia"

olá sou pedagoga, não tenho paciencia p/ ler,poren sou muito comunicativa e muito ansiosa, não tenho dificuldades p/ dar aula sou muito criativa.Oque devo fazer p/ melhorar essas dificuldades?

olá,
tenho problemas de leitura e escrita será que tenho dislexia?

Erika

Sou pedagoga e tenho um aluno no 4º ano que se encaixa nas descrições acima. O encaminhei à uma fonoaudióloga, mas o diagnóstico foi ambíguo, afirmou que o aluno não possuia dificuldades na fala e que as dificuldades apresentadas na escrita e aprendizagem deveriam ser de cunho escolar (apenas). Que especialista devo procurar para ajudá-lo?

ola!!! sou casada a 5 anos e descobri a pouco tempo q meu esposo tem dislexia, não sei como faço pra ajudar, gostaria de saber o q fazer para contornar essa situação e poder ajuda-lo jatentei dar livros para ler mas não adiantou …..
o q poderia fazer para ajuda-lo????????

Você, estudante ou profissional da área de Fonoaudiologia, venha conhecer o Portal Educação.

Mais de 500 cursos em todas as áreas o conhecimento.
Qualifique seu currículo. Faça a diferença!

olá,
sou professora e tenho alguns alunos com problemas de leitura e escrita e com suspeita de dislexia. para serem avaliados de forma diferenciada é preciso um laudo de um especialista. quem seria esse especialista? O fono pode emitir laudos, diagnósticos para a escola? obrigada
graziella

Olá Graziella,
O Fonoaudiólogo é responsável por avaliar e diagnosticar as alterações de leitura e escrita, inclusive fornecer diagnóstico diferencial entre Distúrbio de Aprendizagem, Dislexia e Dificuldades escolares. É necessária avaliação completa das habilidades escolares e também das habilidades psicolinguísticas e consciência fonológica, que são pré-requisito para o aprendizado da linguagem escrita. Durante o processo de avaliação será necessário realizar encaminhamentos pertinentes e específicos para cada caso para então, com o relatório e avaliação de outros profissionais, concluir o diagnóstico de cada criança.
Esperamos poder ajudar! Se forem necessários outros esclarecimentos estamos à disposição.

Tenho dislexia e ainda assim fiz curso superior, tenho muita dificuldade e não consigo exercer minha profissão. Estou reunindo forças para me empenhar em outros projetos, meu grande desejo é criar um método para ajudar a mim e a outras pessoas que tem problema igual ao meu.
Um grande abraço.

Estou me formando pedagoga e tenho dislexia e só me dei conta agora, pois tenho um filha de seis anos que está no 1ºano que com algumas dificuldades na escolas, e conversando com minha mãe e me disse que tive dislexia quando pequena e me perguntou será que ela também não é? Fui procurar respostas e descobri que dislexia não tem cura e que muitas dificuldades que tenho no dia-a-dia tem uma razão. Gostaria de saber quem procuro para nos ajudar?
Adorei o blog Parabéns…

Olá Angélica,

Que bom que o Blog pôde ajudar vc! O fonoaudiólogo é um dos profissionais que contribui com o diagnóstico da dislexia e que pode realizar encaminhamentos que colaboram com este diagnóstico. De qualquer forma, quando se apresenta uma dificuldade escolar, sempre é bom procurar o fonoaudiólogo para uma avaliação. Dislexia não tem cura, porém existem estratégias e tarapias que amenizam as dificuldades presentes e permitem as pessoas levarem uma vida tranquila, sem tantos prejuizos e dificuldades. Em que cidade vocês moram? Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Moro em São Miguel Paulista…

Conheci meu companheiro atual a um ano, e demorei mais ou menos 3 meses até perceber que ele nao sabia ler nem escrever ( ele é habil em esconder), tem dificuldade com horas e dias da semana. ele é muito habilidosono trabalho , é marcineiro e faz trabalhos maravilhos, mas como nao sabe ler enfrenta muitas dificuldade. sou professora (matemática) e trabalho com alunos “pequenos” do fundamental e adultos na Educação de Jovens e Adultos. como posso ajudá-lo?

Olá Sonia,

Este é um assunto muito delicado, principalmente quando diz respeito a adultos, que escondem e, provavelmente, se envergonham desta situação. Acredito que o ideal é uma conversa aberta e verificar se ele tem interesse em procurar ajuda. Esta ajuda pode estar no profissional psicólogo, que poderá trabalhar a superação desta dificuldade no sentido emocional e também um fonoaudiólogo, que poderá ajudá-lo com outros aspectos relacionados especificamente à dificuldade dele. Espero te ajudado e estamos à disposição para maiores esclarecimentos!!!

Oi esuqeci de me identificar, sou fonoaudiologa, moro em Goiânia, e quero dizer que este blog e d+++ tem lgg clara, para todas as pessoas e é muito legal para profissionais da area que busca ainda mais conhecimentos.
um bju parabens para as pessoas que trabalham p nos passar essa infoormações, e continuem porque vai ser maravilhoso poder acompanhar o trabalho de vcs.

Oi Aldenira,

Muito obrigada pelos elogios…estamos à disposição para maiores informações….

Nossa!!! gostei muito, deste tema, achei por acaso e vi tbm todos anteriores muito legal, muito bom!! vou cntinuar acompanhado toda semana, gostaria de pedir sugestões de livros ou sites, que falam de voz (canto), dificuldades de aprendizagem, motricidade oral relacionada a tratamento ortodontico, ( todos que tenha avaliação, tratamento)

Olá Aldenira,

Que bom que você gostou do nosso Blog!!! Continue nos visitando…Em relação às sugestões, o Tratado de Fonoaudiologia é uma boa opção e você pode encontrar todos estes temas e mais alguns muito interessantes….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: